Tiago Carneiro da Cunha
Cicládico com Despacho, 2012
Faiança policromada e tinta esmalte
21 x 48 x 43 cm

Novas Esculturas

Tiago Carneiro da Cunha

Exposição 01.09.2012 | 27.10.2012
Galeria
download press release

Tiago Carneiro da Cunha apresenta 3 novas esculturas em faiança policromada e tinta esmalte, que levam o seu habitual interesse por imagens abjetas a novos níveis de elaboração formal, através de uma utilização muito particular de efeitos oriundos da tradição escultórica clássica. Desta vez porém, o artista adiciona uma nova camada satírica ao incorporar elementos utilitários às esculturas.

Em Monstro de Lama com Vela Vermelha uma figura que parece coberta por um lençol de lodo multicolorido, paralisada em uma emersão fantasmagórica, leva uma grossa vela vermelha no topo de sua cabeça. A cera escorrida da vela se confunde com as cores e com os volumes da escultura, como se esta fosse há tempos utilizada como um candelabro, numa variação do mesmo tema desenvolvido em Monstro de Lama com Vela Branca, igualmente em exposição.  Cicládico com Despacho consiste em uma figura reclinada em atitude relaxada, com os braços cruzados atrás de sua gigantesca cabeça geométrica reminiscente do estilo Cicládico (da Grécia pré-clássica), cujo titulo referencia. O espaço entre as pernas e os braços - no entanto - é utilizado para colocar frutas e nozes, em um meio-caminho incômodo entre escultura, fruteira e o despacho do título.

Neste sentido, esta nova série parece misturar conceitos de 'valor de uso' [nas suas versões satirizadas de objetos utilitários], 'valores espirituais' [na recém citada referência ao candomblé, e na mistura de registros sagrados e profanos] e - discutivelmente - o que Giorgio Agamben descreve como 'valor de exibição' [no livro "In Praise of Profanation", Zone Books 2007], se assim entendermos seu uso persistente de uma superfície altamente polida, refletiva e sedutora. As esculturas se encontram assim na ambígua posição de serem ícones com aspirações iconoclastas.

Tiago Carneiro da Cunha nasceu em 1973, em São Paulo. Atualmente vive e trabalha no Rio de Janeiro. É um dos artistas selecionado para a 30ª Bienal de São Paulo. Em 2011 expos no Museum of Modern Art of San Francisco - SFMOMA, EUA e em 2010 foi curador da exposição "Law of the Jungle" - para a Lehmann Maupin Gallery, em New York, EUA. Seu trabalho está presente em coleções importantes como SFMOMA, (EUA); Coleção Gilberto Chateaubriand (Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro), Saatchi Collection (UK), e Thyssen-Bornemissa TB21 (Áustria); entre outros.

 

Clique aqui para ler o texto curatorial, feito na ocasião da abertura da exposição.

 



 

 

Galeria Fortes Vilaça
Rua Fradique Coutinho 1500
05416-001 São Paulo Brasil
T +55 11 3032 7066 | F +55 11 3097 0384
 
Galpão Fortes Vilaça
Rua James Holland 71 | Barra Funda
01138-000 São Paulo Brasil
T + 55 11 3392 3942 | F + 55 11 3392 5969
 

Terça a sexta, 10h - 19h
Sábados, 10h - 18h
Fechado aos domingos, segundas e feriados